slow fashion |

Slow fashion é só amor

O slow fashion não é só uma tendência. É uma maneira nova de consumir, que definitivamente veio pra ficar. As grandes redes varejistas de roupa são uma ótima opção para quem gosta de

Keslen Deléo

Keslen Deléo

O slow fashion não é só uma tendência. É uma maneira nova de consumir, que definitivamente veio pra ficar.

As grandes redes varejistas de roupa são uma ótima opção para quem gosta de comprar e estar na moda. Poucos dias depois dos grandes desfiles internacionais, essas lojas oferecem as peças apresentadas, em geral por preços atrativos.

O problema é que depois de um período (em geral bem curto) essas roupas já estão gastas e fora de moda, e têm como destino aquele canto do armário onde as peças pouco usadas são guardadas. Para oferecer preços competitivos, parte dessas grandes redes contam com um processo de fabricação muito triste. Algumas, até com trabalho escravo!

Tá ficando triste de pensar em tudo isso? Então relaxe… você precisa conhecer o slow fashion.

O termo slow fashion foi cunhado em 2007 por Kate Fletcher, consultora e professora de design sustentável do Centre for Sustainable Fashion. Ele é um conceito baseado no slow food (comida preparada com carinho, com alimentos frescos e que recompensa as pessoas que têm paciência para esperar o seu preparo), e incentiva as pessoas a terem mais consciência quando o assunto é consumo.

O slow fashion defende uma produção em pequena quantidade, com mais capricho, mais pensada (e consequentemente mais demorada) e que fuja das grandes tendências. Sabe aquela peça atemporal, que pode ser usada com frequência, pois vai continuar intacta de tão bem feita? Pois é disso que estamos falando.

Uma ótima alternativa para quem quer começar a consumir roupas feitas de uma maneira mais lenta e em menor quantidade é justamente a internet. Graças aos e-commerces e às redes sociais, marcas menores e pouco conhecidas estão ganhando o Brasil e o mundo. Antigamente você precisava pedir recomendações de amigos ou esperar bazares específicos para consumir itens de pequenos produtores. Hoje, só precisa sacar o smartphone do bolso e fazer uma busca pelo Google. Legal, não?!

Que tal começar a repensar os seus hábitos de consumo e comprar roupas que fazem parte do movimento slow fashion? Nós apoiamos completamente essa decisão!

Inclusive, temos muito orgulho dos nossos lojistas que pensam e produzem carinhosamente cada peça de roupa que vendem pela internet. Olha só algumas dessas marcas:

Pyramid

pyramid

Another Place

another place

Raw Clothing

raw

Dion Ochner

dion

Envido

envido

Você também está abrindo um negócio que faz parte da tendência slow fashion? Então que tal experimentar a minestore? Clique aqui e saiba sobre a nossa solução.