Marketing |

SEO para e-commerce na prática: aprenda como aplicar na sua loja

Já sabe da importância de aplicar as técnicas de SEO para o seu e-commerce? Agora chegou a hora de aprender na prática como fazer.

Redação

Redação

O termo SEO (Search Engine Optimization) pode ser entendido como o conjunto de técnicas para melhorar o posicionamento orgânico (ou seja, sem pagamento para se posicionar nos primeiros resultados) das páginas nos mecanismos de busca, como o Google.

Se você quiser entender melhor o conceito de SEO e como a dinâmica dessas ações funciona, você pode ler o artigo completo que temos sobre esse assunto aqui.

Neste post, focaremos em entender juntos quais ações práticas de SEO para e-commerce você pode implementar para aparecer nas primeiras posições dos buscadores.

SEO para e-commerce na prática

Você já entendeu o quão importante é trabalhar o SEO nas páginas do seu e-commerce e quer começar a aplicar essas técnicas agora mesmo? Siga os passos que levantamos no post:

1. Escolha as palavras-chave de interesse

Todo trabalho de SEO é feito com base nas chamadas “palavras-chave”. Elas são os termos digitados na hora de uma pesquisa, como por exemplo “camiseta branca básica”. Elas podem ser bastante genéricas e mais abrangentes - como o exemplo que demos - e, por isso também muito mais concorridas. Nesse caso, quem leva a vantagem são as grandes redes de comércio online, que têm mais “força” para brigar por essas posições.

Já as chamadas “palavras-chave de cauda longa” são mais específicas e por isso têm um menor volume de busca, mas também são mais fáceis de conquistar um bom ranqueamentos nos resultados iniciais.

Para definir quais são as palavras interessantes para o seu e-commerce, pense nas categorias de produtos que você oferece, além de como você poderia definir cada produto em específico. Algumas ferramentas do próprio Google são interessantes para entender também quais termos têm um volume interessante de busca e gerar ideias de palavras-chave, como o Google Keyword Planner e o Google Trends.

2. Melhore as suas páginas de produtos

Depois de pensar em cada palavra-chave que aplicará nas páginas, pode surgir uma dúvida: o que fazer com esses termos?

Eles devem ser aplicados ao longo das páginas internas do seu e-commerce. Vamos trabalhar com o mesmo exemplo já dado anteriormente, da “camiseta branca básica”. Você pode colocar a palavra-chave no título do produto, no texto alternativo das fotos e repeti-la (com equilíbrio) ao longo da descrição que você incluirá ali. Vamos aprofundar esse ponto no próximo tópico do texto. Um ponto importante é que você não precisar repetir a palavra-chave exatamente igual. Ao usar sinônimos e variações, o Google já entende à que você está se referindo.

Ao melhorar as descrições dos produtos, jamais pense em aplicar apenas as regras de SEO. O mais importante é pensar sempre na experiência do consumidor e no que é mais relevante para ele durante a leitura da página - os mecanismos de busca também levam isso em consideração para rankear melhor ou não a sua página!

3. Entenda as “regras” de SEO para otimizar todo o site

Para fazer a otimização do seu site, primeiro é necessário entender alguns termos para que você possa começar a colocar em prática. Vamos falar separadamente dos conceitos de On Page e Off page:

Conceito On Page

On page, ou seja, otimizações dentro do seu próprio site ou página:

Heading Tags: aqui estamos falando de usar tags de título e subtítulo em ordem de prioridade (H1, H2, H3 e assim por diante). Uma dica bem importante é sempre colocar as palavras-chave ou produtos nas tags H1. E nunca use mais de um H1 por página. Nos textos e descrições, sempre trabalhe com H2 para separar tópicos importantes com subtítulos.

Atributo Alt Text em imagens: é o texto alternativo, uma descrição para a imagem. Esse recurso é muito útil para programas leitores de telas, muito usados por cegos ou portadores de deficiência visual severa. Além disso, é também uma forma do buscador ler o conteúdo da imagem. Por exemplo, é importante que o texto alternativo de uma imagem de um produto seja o nome do próprio produto.

Qualidade do conteúdo: tão importante quanto aplicar a palavra-chave nos lugares certos é a qualidade do seu conteúdo. Afinal, os buscadores vão verificar o tempo médio de duração da visita para saber se o resultado apresentado nas primeiras posições satisfez a pergunta feita na busca do usuário. “Mas se eu tenho uma loja online, de que conteúdo estamos falando?” Bem, podemos falar de três aspectos:

a) Da loja: como em tudo no mundo online, você está competindo pela atenção dos consumidores com milhões e milhões de sites e lojas iguais a sua. Então, não adianta querer atingir todo mundo, porque isso simplesmente custa muito caro. Qual a saída então? Começar pelo básico, ou seja, descrever direitinho a sua loja. Sabe a página “sobre” ela? Ela não está lá à toa.

Preencha com algo que conte um pouco da sua história, porque sua loja existe, porque ela é melhor do que as que estão por aí. E os seus dados de contato? Adicione também. E nada de colocar como email de contato contas de serviços gratuitos, como Gmail, Yahoo, Hotmail, Live, Outlook e por aí vai. Por que? Porque não passa a credibilidade que você precisa passar para a sua loja.

Mas o Google observa isso? Provavelmente não, mas se a sua loja não exibe esses dados na página inicial, por exemplo, você não consegue ativar sua conta para usar o Google Shopping. E, como todos sabemos, os serviços do Google estão cada vez mais integrados e inteligentes e, por isso, vale a pena tomar esses cuidados básicos;

b) Dos produtos: tome os mesmos cuidados que sugerimos para a loja, ou seja, detalhe bem a descrição com conteúdo original, observe o que os seus possíveis clientes procuram no Google para escolher as palavras-chave certas e argumente as características que podem despertar interesse do consumidor em realizar a compra. Lembra da sugestão que demos de ler o artigo "O que é Search Console?" Não deixe de segui-la!

c) O terceiro aspecto é uma ferramenta de divulgação da sua loja: um blog. Mas esse ponto abordaremos em um tópico específico logo mais.

Conceito Off Page

Off page são fatores externos ao seu site.

Links externos: é o famoso link building (construção de links). Esse é um aspecto super importante, pois é um indicador que ajuda a sua página ou produto a fazer sucesso com o público. “Links externos” são links de outros sites que apontam para a sua página ou produto.

Imagine que você tem uma loja e as pessoas falam dela em blogs, redes sociais e afins, apontando links para ela. Esses são os tão desejados links externos (backlinks) e fortalecem o seu ranqueamento. Quando um domínio bem posicionado e com credibilidade aponta para a sua loja, ela ganha ainda mais pontos. Para isso, você precisa fazer uma loja bem legal, falar dela por aí, anunciá-la, divulgá-la de todas as formas para gerar esses links. E, claro, que outros sites só vão “linkar” sua loja se ela realmente for interessante, tiver produtos que o seu público-alvo quer e produzir conteúdos sobre eles.

Links internos: Incluir links internos para outras páginas do seu site também conta pontos para o rankeamento das páginas.

Esses são só alguns pontos iniciais sobre On Page e Off Page para você começar a otimização do seu site.

4. Pense em investir em um blog

Criar um blog da sua marca pode ser uma alternativa interessante para trabalhar o SEO do seu site, afinal, aí está a oportunidade de criar páginas para novas palavras-chave e trabalhar conteúdos mais extensos sobre elas.

Além de melhorar o posicionamento do seu site pouco a pouco, um blog também pode ser uma estratégia eficiente quando falamos em marketing de conteúdo. Essa é uma forma não só de atrair novos visitantes para o seu site, mas também ajudá-los com dúvidas que podem surgir em relação ao seu mercado. Assim, você também começa a construir um relacionamento mais pessoal com esse consumidor, não pensando apenas no momento de venda, mas também em se tornar uma referência.

Isso significa que realizar essas ações garantirá que a sua loja apareça na primeira página do Google? Não. É preciso ter em mente que SEO é uma construção tijolinho por tijolinho, que requer dedicação e leva tempo para mostrar os resultados.

Mas, quanto antes você começar e mais pesquisar sobre o assunto, melhor. Então, mãos à obra?!