loja virtual |

O que é SEO?

<span data-sheets-userformat="[null,null,769,[null,0],null,null,null,null,null,null,null,1,0]" data-sheets-value="[null,2,"Entender de SEO pode ajudar a aumentar as visitas

Keslen Deléo

Keslen Deléo

<span data-sheets-userformat="[null,null,769,[null,0],null,null,null,null,null,null,null,1,0]" data-sheets-value="[null,2,"Entender de SEO pode ajudar a aumentar as visitas na sua loja virtual!"]">Entender de SEO pode ajudar a aumentar as visitas na sua loja virtual!

Entender o que é Search Engine Optimization (SEO) e como usá-la não é difícil. A chave para isso é pensar como um ser humano (o que acreditamos ser seu caso) e não como um computador.

A Search Engine Optimization foca em “spiders” ou robôs, que rastejam pela internet buscando palavras-chave, metadados, cliques e links e armazenando todo e qualquer tipo de conteúdo. Não importa que tipo de informações elas recolhem; esses dados ficam guardados e são usados no minuto em que alguém procura por algo minimamente parecido com o que está lá nos arquivos. (É por isso que você pesquisa “Havaí” no Google e, minutos depois, toda a sua timeline está usando colar de flor e dançando hula). Essa é a parte mais técnica do que ocorre por baixo dos panos da SEO. O lado mais prático é feito tanto por sites que ajudam aos outros com sua SEO quanto pessoas que resolvem seguir sozinhas pelo caminho-da-palavra-chave.

Palavras-chave: o “abre-te, Sésamo!” da SEO

Se usar muito poucas palavras-chave para descrever os produtos da sua loja virtual, você pode passar despercebido; se usar demais, vai confundir as “spiders” e pode acabar ficando confuso e ilegível. Então, é mais fácil descobrir o que as pessoas estão procurando e o que vai atingi-las. Se você vende sapatos, não espere ser a primeira página entre milhões de outras só digitando “sapatos”. O melhor é utilizar um termo mais específico que otimize a busca.
O negócio não é só usar a quantidade certa de palavras – deve-se também usá-las estrategicamente. Palavras-chave não são só tags, elas são as condutoras do texto inteiro.
Por isso, esses termos-chave devem aparecer:

  1. No título;
  2. Em ao menos um cabeçalho;
  3. No subtítulo, ou logo no começo do texto;
  4. Ao menos duas vezes no corpo do texto.
    (não precisa usar a mesma palavra mil vezes; você pode usar sinônimos ou termos muito próximos).

Compartilhe e socialize

Além de ser muito importante ter textos bons e específicos aparecendo nos seus hiperlinks, você deve tirar proveito do que as mídias sociais podem fazer por você. Páginas compartilhadas vão se tornando cada vez mais confiáveis e populares. Se um mecanismo de busca vê uma determinada página mais de uma vez, ele começa a reconhecê-la. A regra é bem simples: compartilhe e seja ativo nas mídias sociais – assim, enquanto seu post estiver sendo compartilhado, ele começa a ir lá para o topo das páginas de resultados de pesquisas.

SEO é mais boazinha com quem parece bonzinho

Não é só sobre ser confiável, é sobre ser uma página agradável aos olhos. Você não compraria de um website que tivesse um monte de gifs coloridos piscando, trocentas propagandas ou um ~ design ruim ~. As pessoas tendem a recomendar mais um site bonito, com imagens legais, que não te faz ter vontade de arrancar seus olhos. Dê uma boa olhada na sua página: tem certeza de que ela está apresentável? Ou é uma daquelas páginas que as pessoas só abrem e olham quando não têm nenhuma outra opção? Faça títulos e chamadas realmente compreensíveis e seja bem específico quanto ao título e o tema da página, para facilitar as buscas. É ótimo fazer títulos engraçadinhos e cheios de trocadilhos, mas tenha certeza de que o tópico principal continua lá. Se sua página/post é sobre viagens para Dubai, não escreva “Gatos viajando pelo mundo” no título; por mais que isso também seja sobre viagem, não é sobre o tipo de viagem que você está vendendo – e aí, tudo o que você vai conseguir são cliques acidentais de gente desinteressada.

Essas são só algumas dicas introdutórias, a mera ponta de um enorme iceberg. Mas é um começo, né? O artigo original está aqui: http://bit.ly/1jNSgg7 (essa foi uma tradução livre) e lá, você pode encontrar mais informações e links.