feiras |

Venda mais na sua loja virtual abrindo uma pop-up store

Veja sete ideias de lugares para levar sua loja virtual para a rua e vender muito mais! Imagine essa cena: Você tem uma loja on-line muito bem sucedida, uma comunidade leal de fregueses

Keslen Deléo

Keslen Deléo

Veja sete ideias de lugares para levar sua loja virtual para a rua e vender muito mais!

Imagine essa cena:

Você tem uma loja on-line muito bem sucedida, uma comunidade leal de fregueses que amam sua marca, uma audiência formada nas redes sociais, e uma questão à espreita, em algum lugar dentro de você:

O que vem agora?

Você dominou o reino digital, e agora é hora de começar a pensar em prolongar seu alcance para o mundo varejista da vida real, em lojas físicas. Mesmo se você ainda não dominou o reino digital, nunca é má ideia ter mais de um canal de vendas para seus produtos. Mas eu já consigo imaginar você franzindo a testa, seu olhar temeroso ao pensar nos custos incomensuráveis de uma iniciativa que vai te levar a ter que pagar aluguel, competir com grandes redes varejistas e instalar câmeras de segurança para proteger seu estoque.

Calma: antes que você se antecipe, o que estou tentando sugerir é que você comece a sondar o terreno abrindo uma pop-up store. Isso mesmo: uma estrutura temporária que poderia durar um dia ou até três meses, onde você pode vender seus produtos sem as dores de cabeça de assinar contratos de aluguel, gerir uma multidão de empregados ou pensar em alternativas para entupir as portas de sua loja com clientes.

A primeira regra para vender em um ambiente de lojas físicas é aquele velho ditado, que diz que “o segredo está na praça”, e é precisamente disso que esse post vai falar. Quando terminar de ler, você terá várias ideias de localização, para pensar quando resolver dar esse grande passo e começar a vender off-line.

1. Uma loja-dentro-de-uma-loja

image

Dê uma boa olhada em seus produtos e clientes e faça uma lista das pequenas lojas ou boutiques que seriam bons parceiros. Faça uma proposta bem simples para eles: você vai ajudá-los a diminuir uma de suas maiores despesas, o aluguel, em troca de alguma estante ou de espaço em algum balcão. Obviamente, você vai preferir lojas que vendem produtos complementares, e não necessariamente iguais aos seus, porque aí haveria competição. Por exemplo, se você vende bolsas, pode procurar uma loja de roupas femininas que não tenha uma coleção própria de bolsas.

Os benefícios aqui são muitos: você consegue um espaço pronto para mudar, que vai exigir muito pouco esforço de instalação, e vai conseguir todo o movimento de clientes da loja. Enquanto isso, o dono da loja vai economizar em aluguel e conseguir mais clientes, pelo movimento que você ajudar a criar.

2. Espaço em eventos ou galerias

image

Esses espaços não são apenas agradáveis de se estar; também são bem frequentados quando se trata de negócios pequenos ou pessoas abrindo pop-up stores. Daí, você vai ter acesso às grandes listas deles com o que fazer ou não fazer, além de poder fazer networking com pessoas que também têm lojas temporárias e ficam muito felizes em poderem compartilhar o que aprenderam nessa vida.

Você pode até oferecer festas ou coquetéis para seus melhores clientes. Se tiver sorte, vai poder planejar melhor seus riscos com essas vendas, porque vai vai saber de tudo com mais antecedência; contudo, você deve procurar conhecer as datas mais especiais para o seu mercado.

3. Feirinhas

image

Você teria muito trabalho tentando encontrar alguém que não ama feirinhas. Você sabe, se já foi a alguma, que é uma daquelas raras ocasiões em que você encontra quase todo mundo relaxado, conversando e sorrindo enquanto compra.

Há algumas coisas a considerar antes de montar sua loja em uma das feirinhas perto de você: confira se há alguma condição ou qualquer tipo de contrato para vender lá. Uma boa ideia é conversar com alguns dos vendedores da feirinha, principalmente se você conhece pessoalmente algum deles, sobre suas experiências e o que recomendam para começar a vender.

4. Feiras de arte e artesanato

image

Tem um monte de nomes pra isso: festival, feira, mercadão… Esses eventos podem ser uma grande área a se explorar quando você estiver começando as vendas no “mundo físico”. Além de serem frequentadas por pessoas que amam itens únicos e personalizados que os pequenos empresários como você vendem – sejam roupas, acessórios ou artesanato –, eles também adoram a ideia de apoiar e comprar de negócios locais.

De novo, você provavelmente vai querer dar uma olhada no lugar e ficar por dentro de todos os detalhes de logística, lugares, custos e possíveis contratos com antecedência. Você pode ficar sabendo como funciona a política de chegar-primeiro-e-pegar-o-melhor-lugar, quais são os melhores lugares para escolher, e vai ter contato com vendedores que vão lá todo ano e  conhecem tudo melhor.

5. Outros lugares com aglomeração de pessoas

image

Talvez, a multidão em que você está focando não frequenta feiras locais de arte e artesanato. Baseado no seu conhecimento sobre seu público-alvo, você pode considerar muitas outras possibilidades. Estou falando de festivais de música, shows, eventos esportivos, corridas ou qualquer outro evento que você possa pensar onde o seu produto seria atrativo aos frequentadores.

De novo, você deve fazer todas aquelas diligências antes de ir lá vender; esse tipo de evento pode ser ótimo se você conhece seus clientes bem o suficiente para saber onde eles gostam de passar o tempo livre. Ajude-os a encontrar você e construa seu relacionamento com os clientes, fora da internet, ao longo desses eventos.

6. Shopping centers

image

O shopping é o templo do consumo e é um lugar muito importante, tanto para grandes quanto para pequenos empreendedores, porque permite tirar vantagem do movimento intenso que há neles. Mas, e aí, como colocar uma pop-up store no meio disso tudo?

Há duas possibilidades: ou você aluga um quiosque ou uma cabine que te permitam colocar a loja no meio de toda a ação, ou você pode procurar espaços reservados para pop-up stores ou aquelas lojas que o shopping está tendo dificuldade para alugar. Apesar de não tão eficiente, em termos de custo, quanto as opções mencionadas acima, essa é uma opção muito boa para quem já tem alguma experiência no varejo e em lojas físicas.

7. Uma loja de rua

image

O Santo Graal do comércio é ter seu próprio espaço de vendas, em uma loja de verdade, prosperando. Apesar de ser uma realidade distante de muitos donos de lojas virtuais pequenas, às vezes a oportunidade certa surge e as coisas podem acontecer. Essa oportunidade imperdível pode ser um lugar usado normalmente para pop-up stores ou um lugar que venha apresentando dificuldades para a imobiliária (e, aí, eles podem concordar com contratos mais curtos).

Você não só vai ter controle do seu espaço de vendas, mas vai estar no meio dos peixes grandes enquanto estiver começando. Talvez você prefira isso quando já tiver um pouco de experiência com qualquer uma das opções que listamos acima, mas com experiência suficiente, você estará pronto para administrar com sucesso sua loja física.

Por Humayun Khan, em http://bit.ly/1d89ufK