abrir meu próprio negócio |

O que é benchmarking (e como ele te ajuda a divulgar melhor sua loja)

Você tem vários dados sobre sua presença nas redes sociais. Como saber se as coisas estão indo bem? Falamos muito por aqui sobre o que você pode fazer para promover sua loja virtual

Keslen Deléo

Keslen Deléo

Você tem vários dados sobre sua presença nas redes sociais. Como saber se as coisas estão indo bem?

Falamos muito por aqui sobre o que você pode fazer para promover sua loja virtual nas redes sociais – desde o Facebook até o Snapchat, passando por Twitter, Inxta e quantas mais. A ~presença virtual~ da sua marca, se bem planejada e executada, faz não só com que você consiga mais clientes como também que aqueles que já compraram se tornem clientes fiéis, que voltam, indicam e defendem a marca com suas próprias vidas.

Até aí, ok. Você fez plano de conteúdo, posta regularmente, interage com os fãs, volta e meia põe lá um gif de gato ou faz um memes… Depois, chegam os dados: alcance dos posts, quantidade de likes, comentários, shares, retweets, acessos na sua loja virtual. Você transcreve tudo numa planilha bem bonita e começa a olhar para ela.

Continua olhando.

Mais um pouco.

“Mas isso é bom ou ruim???”, você se pergunta.

Pois é. O trabalho nas mídias sociais não deve acabar nas postagens, porque os dados que você coleta daí são importantíssimos para determinar se tudo está correndo bem com seu plano de conteúdo. Só que analisar esses dados pode ser o décimo segundo trabalho de Hércules, se você não tiver ideia do que significam todos aqueles números.

É aí que entra uma prática bem legal e amplamente difundida no maravilhoso mundo do marketing digital: o benchmarking (imagina se não teria mais um nome em inglês). Essa prática é, basicamente, a comparação de mercado  que você faz para colocar sua empresa em algum nível e ver como tudo está caminhando. Desse modo, você olha para as estatísticas da sua marca ao lado das estatísticas de alguma empresa de referência. Colocando as coisas em contexto, com mais perspectiva, você consegue determinar se está onde gostaria (e pode fazer planos para chegar até lá, se ainda não estiver).

Há quatro tipos principais de benchmarking:

1 Aspiracional: esse método consiste em utilizar como medida de comparação o líder de mercado do segmento em que você atua nas redes sociais. Tudo bem: possivelmente você desanimaria comparando sua fanpage de 200 likes com uma que tem 14.000 fãs. Só que o ponto, aqui, não é olhar tanto para os números, mas verificar qual tipo de conteúdo eles postam e em que formato. Aí, você terá ideias muito boas sobre o que funciona com o seu público.

2 De histórico: você não precisa, necessariamente, comparar sua estratégia com a de outras empresas. Ter como referência os dados da sua própria estratégia de marketing pode ajudar, também, a analisar por que determinados posts fizeram mais sucesso que outros, por exemplo, e o que você pode repetir para garantir mais interação com os seguidores.

3 De tema: sabemos que cada campanha de marketing tem um objetivo e uma forma bem específicas. Mas, quando você pensa em alguma promoção nova – sortear um prêmio entre as pessoas que postarem fotos com determinadas hashtags, por exemplo – é legal verificar como se saíram as promoções parecidas (tanto as feitas por você quanto de outras lojas).

4 Competitiva: aqui, você pega uma amostra considerável de concorrentes que estão no mesmo mercado que você e vê estatísticas específicas, para ter uma ideia de como estão seus dados. Essa prática é especialmente boa quando você ainda não abriu sua loja virtual e está fazendo seu plano de negócios. Aí, pode estabelecer metas a partir do que o mercado permite.

Se você usa o Google Analytics, é possível produzir comparativos de mercado dentro da própria plataforma. Acessando esse link, você descobre melhor como isso funciona.

Fonte