baobá |

mine entrevista: Milena, da Baobá Home

Quer saber como é ter uma loja virtual? A Milena, da Baobá Home, te conta! Duas amigas talentosas que trabalham na indústria de moda decidem se unir para criar uma marca de objetos

Keslen Deléo

Keslen Deléo

Quer saber como é ter uma loja virtual? A Milena, da Baobá Home, te conta! :)

Duas amigas talentosas que trabalham na indústria de moda decidem se unir para criar uma marca de objetos de decoração. O resultado é a Baobá Home, uma loja que oferece uma série de utilitários (lindos) para a casa.

A marca é demais e já está virando queridinha de quem curte decoração, a ponto de aparecer no programa Decora, do GNT.

Curitibana, a Baobá Home já “exportou” produtos para outros estados, como São Paulo e Rio de Janeiro. O mais legal de tudo? O e-commerce da Baobá Home foi criado na minestore!

Entrevistamos a Milena Baobá, que é sócia da Letícia Dalmolin. Juntas, elas são responsáveis pela concepção, criação, venda e divulgação dos produtos da Baobá Home. Confira!

baoba1

1- Qual é a história da Baobá Home?

A Baobá surgiu mais ou menos em junho de 2014. Eu comecei a fazer aulas de cerâmica, e me apaixonei, então tive a ideia de fazer alguma coisa que envolvesse cerâmica e estamparia (trabalho com estampas há 6 anos). Aí surgiu a ideia de abrir uma marca com produtos para casa.

Eu estava conversando um dia com a Letícia, e ela me falou que tinha feito umas almofadas com uma estampa que tinha usado para fazer camisetas, e então na hora me deu o insight de chamar ela pra ser minha sócia. Ela topou, e começamos a ter as ideias dos produtos, e das estampas pra Baobá Home.

Juntando os conhecimentos que já tínhamos com a indústria da moda, ficou fácil trabalhar com tecidos e e-commerce. Ela fica na parte da produção dos itens e também da logística da coisa, e eu na parte de criação e comunicação.

2- Os produtos que vocês vendem são exclusivos da Baobá e feitos por vocês?

Todos os nossos produtos são desenvolvidos por nós. Eu crio as cerâmicas e as estampas. Temos uma costureira que costura tudo o que é de tecido. A Letícia faz as bandejas e cuida dessa parte de estampar os produtos, mandar para a costureira, e resolver tudo com os fornecedores. A proposta da Baobá é exatamente essa: produtos feitos a mão, pensados e desenvolvidos por nós com exclusividade para os nossos clientes.

3- Que ações você faz para divulgar a sua loja para o maior número de pessoas?

Acho que no momento a minha principal rede social é o Instagram. Já fiz vendas por lá e consigo mais interação com as minhas fotos do que em qualquer outro canal. Agora estou tentando aprender um pouco mais de SEO e ver se consigo bons resultados orgânicos. Já para a venda direta, faço bastante bazares aqui em Curitiba, e acredito que isso ajuda bastante na divulgação da Baobá.

baoba2

4- Que dica você daria para as pessoas que estão começando um negócio/ uma loja virtual?

Acho que o principal é ter certeza do que você quer vender, e conhecer bem o seu produto e seu público. Não adianta querer vender alguma coisa que você não conheça só porque é algo que vá te dar garantia de venda. Também sugiro que se estude pelo menos o básico sobre internet, redes sociais, e as melhores formas de divulgação na internet.

5- Quando você teve a ideia de abrir a loja, fez isso diretamente na minestore ou antes usou alguma outra plataforma e/ou fez vendas em alguma loja física?

Como já conhecia a minestore, ela foi a primeira plataforma que me veio em mente. Já que nosso capital inicial era praticamente zero, veio muito a calhar a maneira que a minestore trabalha. Só precisaríamos pagar se vendêssemos, e também como nenhuma de nós duas entendia nada de programação de site, não precisaríamos ter nenhum custo com isso também. Foi a melhor coisa!