como otimizar buscas |

Uma introdução à Search Engine Optimization (SEO)

<span data-sheets-userformat="[null,null,769,[null,0],null,null,null,null,null,null,null,1,0]" data-sheets-value="[null,2,"Fa\u00e7a sua loja aparecer melhor nas buscas e

Keslen Deléo

Keslen Deléo

<span data-sheets-userformat="[null,null,769,[null,0],null,null,null,null,null,null,null,1,0]" data-sheets-value="[null,2,"Fa\u00e7a sua loja aparecer melhor nas buscas e venda mais online"]">Faça sua loja aparecer melhor nas buscas e venda mais online

Ter uma loja virtual é diferente de ter uma loja física porque a trajetória do consumidor em direção aos seus produtos segue caminhos distintos. Para entender melhor essa diferença, imagine o Sr. Elesbão, que é dono da Marcenaria Alvorada e quer aumentar o movimento da sua loja de móveis artesanais: para isso, ele pode fazer um evento na marcenaria, comemorando o Dia da Cadeira; pode colocar um carro de som anunciando em toda a cidade que vai ter desconto na loja, pode distribuir picolé etc. A própria localização de uma loja física, além de sua fachada, são fatores de conversão de clientes (que entram pra ver o que é que tem ali dentro).

Só que quando você tem uma loja virtual, distribuir picolé não é uma opção viável (embora seja a mais legal; quem não ama picolé grátis?). Aí, você tem que pensar em maneiras de fazer com que as pessoas que querem comprar uma cadeira descubram que você, olha que coincidência, vende cadeiras lindas e confortáveis! As pessoas precisam chegar até a sua loja virtual de alguma maneira.

Mais ainda do que apenas trazer pessoas até a sua lojinha, pelos meandros da interwebs, você precisa *trazer as pessoas *certas até a sua lojinha. Um motoqueiro do Hell’s Angels, por exemplo, não vai navegar durante muito tempo por uma loja virtual de confeitos para cupcakes. É importante descobrir quem é seu público-alvo e o que essas pessoas pesquisam na internet, para aparecer lá na pesquisa (de preferência no topo), como quem não quer nada, dizendo “olha aqui como meu produto/serviço é perfeito pra você”.

Para aparecer nos serviços de busca – e, aqui, quase sempre estaremos falando do Google, que detém 70% das buscas da internet – é importante, então, juntar todas essas coisas: público-alvo, buscas e o seu produto. E, para isso, você precisa usar palavras-chave ou tags que descrevam bem o seu produto (e, de quebra, que sejam próximas do que as pessoas estão procurando).

Esse, basicamente, é o processo de SEO (Search Engine Optimization, que em português é algo como Otimização do Mecanismo de Busca). Através dele, você melhora a promoção da sua página da web para garantir que mais pessoas (as que você quer, especificamente) cheguem até ela. Todos os caminhos podem levar à sua página da web, mas o mais provável é que seus visitantes cheguem até você por meio de algum dos mecanismos de busca (como o Google). E é por isso que você precisa manjar pelo menos um pouquinho dos paranauês de SEO. Mas não é um bicho de sete cabeças: um conjunto de práticas bem simples já dá conta de que as ferramentas de busca entendam do que se trata sua página e recomendem ela às pessoas.