comprar da china |

Governo monitora o pagamento de impostos de empresas estrangeiras

<span data-sheets-userformat="[null,null,769,[null,0],null,null,null,null,null,null,null,1,0]" data-sheets-value="[null,2,"O objetivo \u00e9 evitar a concorr\u00eancia desleal com

Keslen Deléo

Keslen Deléo

<span data-sheets-userformat="[null,null,769,[null,0],null,null,null,null,null,null,null,1,0]" data-sheets-value="[null,2,"O objetivo \u00e9 evitar a concorr\u00eancia desleal com as companhias nacionais de com\u00e9rcio eletr\u00f4nico, que pagam mais impostos"]">O objetivo é evitar a concorrência desleal com as companhias nacionais de comércio eletrônico, que pagam mais impostos

A Receita Federal está cobrando das grandes empresas estrangeiras de tecnologia, que trabalham com comércio eletrônico e publicidade no Brasil, que expliquem como fazem suas transações e quanto recolhem de impostos.

A questão é que essas empresas grandes, como Google, Apple e Facebook, cobram por seus serviços com cartões internacionais, e o dinheiro vai para subsidiárias em outros países. Dessa forma, pagam IOF mas não contribuem com todos os outros impostos com que as concorrentes brasileiras têm que arcar. E, assim, ficam em vantagem comparados com as nacionais.

Como esse mercado ainda não está totalmente regularizado, as empresas não estão irregulares, de forma nenhuma. O objetivo do governo é regularizar isso, assim que possível, para garantir que as empresas brasileiras não fiquem em desvantagem.

Fonte: http://bit.ly/1gbMWOj