aumentar o tráfego da loja virtual |

Fazendo Gelatina: Como aumentar as visitas da sua loja virtual em três passos

<span data-sheets-userformat="[null,null,769,[null,0],null,null,null,null,null,null,null,1,0]" data-sheets-value="[null,2,"Na s\u00e9rie 'Fazendo Gelatina', a gente simplifica tudo

Keslen Deléo

Keslen Deléo

<span data-sheets-userformat="[null,null,769,[null,0],null,null,null,null,null,null,null,1,0]" data-sheets-value="[null,2,"Na s\u00e9rie 'Fazendo Gelatina', a gente simplifica tudo a tr\u00eas passos. Porque nada \u00e9 t\u00e3o complicado que n\u00e3o d\u00ea pra voc\u00ea fazer!"]">Na série ‘Fazendo Gelatina’, a gente simplifica tudo a três passos. Porque nada é tão complicado que não dê pra você fazer!

Sua loja virtual está pronta, montada, linda, cheia de coisas que você escolheu a dedo para proporcionar às pessoas a melhor experiência de compra virtual do mundo. Eba!!

Aí passa um dia.
Dois dias.
Semanas.

bola de feno passando

Ninguém vem até a sua lojinha! Mas como? Ela tá tão bonita e organizada!
As poucas visitas podem ser um problema enorme para sua loja virtual. Mas, antes de sair por aí gritando a plenos pulmões “DÁBLIO DÁBLIO DÁBLIO PONTO LOJA DO ZÉ…”, ou contratar a esquadrilha da fumaça para escrever sua homepage nos céus, dê uma olhada nesses três passos para aumentar suas visitas:

1. O cliente tem o poder: trate-o bem!
Essa é uma daquelas verdades universais desde que o comércio surgiu no mundo (fontes confiáveis indicam que remonta inclusive à época do escambo), e funciona para toda e qualquer lojinha: você está oferecendo um produto ou serviço, então seu cliente é a pessoa mais importante do negócio todo – e ele deve sair satisfeito com o produto/serviço que você vendeu a ele. Por isso, invista tempo, energia (e até um pouco de dinheiro) no relacionamento com o cliente. Em lojas virtuais, isso envolve deixar seu endereço e telefone de contato sempre disponíveis, explicar bem como funciona o processo de compra e como ele vai receber tudo que comprou, dar motivos aos clientes para confiarem em você. Eles conhecem outras pessoas, e ninguém resiste à indicação de alguém que chega feliz da vida porque descobriu uma loja virtual ótima.

2. Manjar dos paranauê de SEO é importante
A Search Engine Optimization (falamos dela aqui) tem feito umas revoluções na interwebs, e não saber como você pode tirar o maior proveito dela é uma falha bem séria. Nessa parte de SEO, você deve focar na descrição dos seus produtos e em boas palavras-chave que te ajudem a ser encontrado mais facilmente. É legal também fazer uns testes A/B para ver o que funciona melhor e, além disso, conhecer bem seu público-alvo nesse momento é fundamental. Não adianta chamar a atenção de pessoas que não estão interessadas em comprar nada da sua loja. Links patrocinados podem ser necessários, de vez em quando, mas pense também nos sites de comparação de preços (como o Buscapé) e em como você pode sair bem na fita lá.

3. Produto e conteúdo andam de mãos dadas
Sua marca é mais do que os produtos que você vende. Há todo um porquê no trabalho que você faz, certo? Tente traduzir isso tudo no seu relacionamento com o cliente e na produção de conteúdo relacionado à loja e à marca. Aí, está inclusa uma atuação bacana em mídias sociais, por exemplo, com uns teasers de vez em quando. Você pode também ter um blog com aquele conteúdo mais atemporal (que não é só sobre os seus produtos, mas sobre a vida, o universo e tudo o mais) e pode até colocar vídeos que explicam como usar os produtos (esse é um fator de altas conversões). E, no mais, também serve ter paciência e fazer o trabalho da formiguinha, com frequência e bem feito, porque muitas vezes a questão é só de tempo.