faturamento comércio virtual |

Empresas brasileiras no Top 50 das que mais vendem online

<span data-sheets-userformat="[null,null,769,[null,0],null,null,null,null,null,null,null,1,0]" data-sheets-value="[null,2,"S\u00f3 Brasil e China representam os pa\u00edses

Keslen Deléo

Keslen Deléo

<span data-sheets-userformat="[null,null,769,[null,0],null,null,null,null,null,null,null,1,0]" data-sheets-value="[null,2,"S\u00f3 Brasil e China representam os pa\u00edses emergentes nessa lista \u2013 faturamento est\u00e1 na casa do bilh\u00e3o"]">Só Brasil e China representam os países emergentes nessa lista – faturamento está na casa do bilhão

A Deloitte, empresa de consultoria, divulgou um levantamento das maiores empresas do varejo on-line, considerando o ano fiscal de 2012 (que terminou em julho/2013) e as empresas que detêm o próprio estoque. Nessa lista, encabeçada pela Amazon, figuram as brasileiras B2W (detentora da Americanas.com, Submarino e Shoptime) em 15º lugar e a Hermes, do Comprafácil.com, em 45º lugar. Os faturamentos das duas empresas foram, respectivamente, US$ 2,47 bilhões e US$ 1,03 bilhões.

Muito provavelmente, as pesquisas considerando o ano fiscal de 2013 tragam um aumento nesse faturamento (e confirmem as observações e estimativas do e-commerce no mundo). É importante também observar a representatividade da Amazon, com faturamento seis vezes maior que o do segundo colocado, a Apple Store (espantosos US$ 51,7 bilhões, comparados aos US$ 8,6 bilhões da Apple.inc). Ainda que a gigante americana domine uma grande parte desse mercado, há muitas chances para novas empresas no varejo on-line.

Segue o Top 5 da lista da Deloitte, com o faturamento de cada empresa:
1- Amazon (EUA) US$ 51,7 bi
2- Apple.inc (EUA) US$ 8,6 bi
3- Wal-mart (EUA) US$ 7,5 bi
4- Otto (Alemanha) US$ 7,41 bi
5- Beijing Jingdong Century Trading (China) US$ 6,66 bi

(a matéria completa está aqui: http://glo.bo/1mSF2eW e o relatório completo da Deloitte, em inglês, aqui: http://bit.ly/MqoksD )