e-bit |

Confira os tópicos mais interessantes do relatório E-bit 2015

Com edições semestrais, o relatório do E-bit é praticamente leitura obrigatória para quem tem uma loja virtual! O Webshoppers é um relatório criado pelo E-bit, que analisa quais são as tendências e comportamentos

Keslen Deléo

Keslen Deléo

Com edições semestrais, o relatório do E-bit é praticamente leitura obrigatória para quem tem uma loja virtual!

O Webshoppers é um relatório criado pelo E-bit, que analisa quais são as tendências e comportamentos dos consumidores digitais. Com os dados fornecidos pela pesquisa, é possível entender melhor como funciona a lógica das compras pela internet e, consequentemente, tomar decisões que possam alavancar o e-commerce.

Com edições semestrais, o relatório do E-bit é praticamente leitura obrigatória para quem tem uma loja virtual (depois dessa, você provavelmente vai querer ler o material, né? Então é só clicar neste link aqui para conferir os dados completos).

A última edição do material do E-bit trouxe alguns dados muito interessantes para quem tem um e-commerce. Por conta do aumento do desemprego, da inflação e da queda de renda, o brasileiro está atento. Isso não significa que ele não vai mais comprar durante esse período de crise, mas sim que ele está mais seletivo.

Os e-consumidores que participaram da pesquisa demonstraram que comprar pela internet é uma melhor alternativa, já que ela possibilita comparações de valores e um investimento mais planejado, além da facilidade de o deslocamento não ser necessário (já falamos sobre isso neste outro texto). Isso tudo fez com que o tíquete médio no primeiro semestre aumentasse em 13%, chegando na faixa de R$370 por compra!

Além disso, o relatório do E-bit também destacou alguns pontos que foram observados no primeiro semestre de 2015. Os que nós, da minestore, consideramos mais interessantes e úteis para os lojistas são:

1- Diminuição do frete grátis

O frete grátis pode ser um tiro no pé e trazer prejuízo para os lojistas. Isso fez com que os vendedores suspendessem essa facilidade.

2- Venda por dispositivos móveis

As vendas através de smartphones e tablets definitivamente se consolidaram, chegando a um share transacional de 10,1% das vendas.

3- Muitos consumidores!

Cerca de 17,6 milhões de consumidores realizaram pelo menos uma compra pela internet no primeiro semestre de 2015.

4- Menos parcelamentos

O relatório E-bit também registrou que as vendas parceladas diminuíram. Cerca de 54% dos pedidos são pagos à vista, ou no máximo em até três vezes. Além disso, apenas 3,59% das vendas foram parceladas acima de 11 vezes, enquanto no mesmo período de 2014 esse número era 7,95%.

O Webshoppers também trouxe informações sobre os segmentos que mais vendem pela internet no Brasil. A categoria Moda & Acessórios continua a todo vapor, mas teve uma queda de 19% em relação ao mesmo período do ano passado.

Captura de Tela 2015-09-07 às 11.25.54

Falando de faturamento, o segmento que lidera é o de eletrodomésticos, justamente por ser um investimento mais alto, que deve ser comparado nesse momento de crise.

Captura de Tela 2015-09-07 às 11.26.05

Achou esses dados interessantes? Então recomendamos fortemente que você tire um tempinho para ler o relatório do Webshoppers. Ele certamente vai te trazer uma série de ideias legais 😉

O material completo com os dados apurados pelo E-bit você confere aqui.