fotos de produto |

Como tirar fotos de produtos: guia rápido

Oferecer ao cliente boas fotografias dos seus produtos é um fator determinante e indispensável

Redação

Redação

Oferecer ao cliente boas fotografias dos seus produtos é um fator determinante e indispensável.

Câmera na mão ou no tripé? Iluminação natural ou artificial? Máquina digital? Smartphone? Como tirar fotos de produtos? São muitas as perguntas que passam pela cabeça de quem decide fotografar os próprios produtos para criar uma loja virtual.

O serviço de fotografia pode ser terceirizado por uma empresa especializada, mas a gente sugere que você tente resolver por conta própria antes de pedir socorro. Não precisa ser fotógrafo profissional nem ser formado em Belas Artes para fazer um bom trabalho na parte visual do seu e-commerce. Precisa, sim, de muito capricho e cuidado, mas a tarefa passa longe de ser um bicho-de-sete-cabeças.

A minestore montou um guia rápido pra você não passar sufoco na hora de tirar suas fotos. Lembre-se de que o importante é ser fiel à aparência dos produtos e fazer com que o consumidor enxergue tudo com clareza: cores, estampas, tecidos, formatos. Vamos lá:

1. Fundo branco é legal, sim

A utilização do fundo branco é o caminho mais rápido para dar ao produto todo o destaque que ele precisa. A ausência de outros elementos na imagem faz com que a atenção seja direcionada apenas para o que importa. Se o produto também for branco, entretanto, troque o fundo para uma cor mais escura como cinza ou preto, para não perder o contraste.

2. Preserve as cores originais

Com exceção de frete grátis, embalagem personalizada ou um cupom de desconto, produtos comprados pela internet que são idênticos às fotos são uma combinação que costuma funcionar. Por isso, não surpreenda seu consumidor mandando uma peça de roupa com um tom completamente diferente do que estava na fotografia, ou uma mochila com detalhes que não foram previamente capturados pela câmera.

Cuide com a iluminação para que as cores originais do produto sejam completamente preservadas, assim o cliente sabe exatamente o que está comprando. Desta forma, a dica aqui é a seguinte: trabalhe mais com a iluminação do ambiente, mas não trate nem edite muito suas fotos. Elas precisam ser fidedignas.

3. Sua câmera não tem filme. Fotografe muito!

Foi-se o tempo em que a quantidade de fotos era uma limitação. Hoje, com smartphones e câmeras digitais, a recomendação é fazer o maior número de fotografias possível, para só depois filtrar e escolher as melhores. Principalmente se você não é um fotógrafo profissional, fazer várias tentativas com ângulos e formas diferentes é uma boa ideia para conseguir um bom resultado. Lembre-se: vários resultados diferentes permitem filtrar a melhor qualidade que você deseja transmitir.

4. Tripé, por favor

Não confie nas próprias mãos para fotografar ou filmar. Uma câmera apoiada sob um tripé tem muito mais estabilidade do que uma solta: ainda que você não perceba, seu corpo está em constante movimento e a chance das fotos saírem tremidas é enorme. Deixe o equipamento preso no tripé e apenas aperte o botão de disparo.

5. Manipulação de imagem

Quer melhorar ainda mais a qualidade das suas imagens? Programas de manipulação como Adobe Photoshop podem ajudar com alterações de contraste, correções e retoques finais. No YouTube, você encontra vários tutoriais simplificados para aprender a mexer com essas ferramentas.

Contudo, sempre se atente para não acabar criando um resultado que não corresponda à realidade. O uso destes programas deve ajudar para realçar os produtos, mas não modificá-los.

6. Mini estúdio

O mini estúdio de fotografia de produto pode ser feito em casa e funciona super bem! Ele ajuda na iluminação e centralização dos produtos, criando uma padronização para que todas as peças sejam fotografadas com o mesmo fundo. Quer aprender a montar o seu? É fácil veja como criar um mini estúdio para fotografar produtos.

Com um pouco de paciência e muita dedicação, fotografar os produtos da sua loja virtual vai ser fácil. Capriche nesta etapa para criar um site de credibilidade e confiança, onde o consumidor sinta-se estimulado a adicionar vários itens ao carrinho.

Créditos da Imagem: Freepik