gerenciando um ecommerce |

Como gerenciar uma loja virtual

Veja algumas dicas básicas de como gerenciar uma loja virtual para você não iniciar do zero e alcançar o sucesso com mais velocidade.

Sueida Johann

Sueida Johann

Veja algumas dicas básicas de como gerenciar uma loja virtual para você não iniciar do zero e alcançar o sucesso com mais velocidade.

O gerenciamento é um assunto muito importante e vital para o sucesso de qualquer negócio, e não é diferente com uma loja virtual. É preciso certo estudo para entender o funcionamento de uma loja. Então queremos mostrar, ou relembrar a você, algumas dicas básicas de como gerenciar uma loja virtual para sempre ter tudo muito bem controlado e acessível.

Desde a criação da sua loja virtual na plataforma de ecommerce, é importante ter um plano de negócios para facilitar a administração e não ter surpresas desagradáveis.

A parte financeira, de marketing, estoque, pedidos, novos lançamentos, promoções, tudo isso deve ser supervisionado para não haver prejuízo e perda de credibilidade da sua loja, o que é ainda pior.

1. Dicas para “o barco não afundar”

Tem gente que se engana pensando que administrar uma loja virtual é mais fácil e possui menos obrigações que uma loja física. Errado! No Brasil qualquer comércio deve pagar impostos, por exemplo. Além disso, o verdadeiro desafio inicia depois que você realiza a venda, não é mesmo?

Nesse louco mundo empresarial, sua loja deve estar atenta a diversas variáveis que influenciam e podem fazer com que se tenha sucesso ou não:  

1.1. Estoque

Mesmo que sua loja virtual tenha um grande estoque físico, é preciso estar sempre verificando a disponibilidade dos produtos que você anunciou para que nunca falte nada e não frustre o seu cliente que quer tanto comprar.

Para controlar o estoque, é legal você organizar os produtos por categorias, desta forma, fica mais fácil localizar e fazer o inventário. Por exemplo, se for uma loja de roupas, pode-se: organizar as peças por tamanho, cor, modelo, se é desta estação ou se já passou a época, ou ainda, se está na promoção, etc. Enfim, você precisa descobrir uma forma de catalogar que facilite seu dia a dia.

Se seu sistema de vendas é por catálogo, sem o estoque físico (você recebe um pedido e compra diretamente do fornecedor), mesmo assim, é preciso acompanhar o estoque do fornecedor e ver o que você pode disponibilizar na sua loja.

1.2. Pedido e envio

Bom, essa é uma parte crucial para sua loja! Ter muito pedidos e entregar tudo certinho gera fidelização, e portanto, mais vendas. Então dê uma atenção especial a esse item, pois o que interessa no final é o consumidor, já que sem ele, não há loja!

Se você já está conseguindo se virar e possui um meio de entrega bacana e que funciona, ótimo. Mas se está com alguma dificuldade, veja esses artigos sobre sistemas de distribuição de mercadorias: Cross Docking e Dropshipping. Neles você aprende sobre como a entrega é importante e como fazê-la de modo eficiente. Seu cliente agradece!

1.3. Controle das finanças

Um controle financeiro é fundamental para que sua empresa não fique devendo para o Imposto de Renda (o famoso Leão) ou para fornecedores. Ou seja, as contas devem ser pagas certinho, não tem escapatória.

Se você não é muito bom na Matemática, vale a pena procurar um contador para ajudar na hora de fazer as contas e não ter problemas depois com o “Leão”. O contador é um profissional que entende tudo o que uma empresa precisa para controlar as receitas e as despesas, e está aí para ajudar, seja o Microempreendedor Individual ou da categoria Simples Nacional, e até uma empresa de grande porte.

Cada negócio deve ser administrado conforme suas particularidades. Para não precisar pedir ajuda a todo momento para o contador, você deve ter seu próprio sistema de controle para, depois, até facilitar a vida dele.

Nessas horas, vale até usar o bom e velho caderninho ou uma planilha digital para anotar os gastos, as entradas e saídas, o balanço do caixa no final do dia. Afinal, o dinheiro é seu e a loja é sua, você deve zelar e estar atento a tudo. E não tenha vergonha de fazer continhas de mais e menos (+ e -), como faziam antigamente lá no mercadinho.

1.4. Análise de desempenho

Para verificar como sua loja virtual está se saindo no mundo digital, não deixe de usar o recurso chamado Google Analitycs, que já falamos aqui no blog.

Por meio dele, é possível analisar alguns índices da sua loja e fazer manobras para melhorar o que for necessário. É possível, por exemplo, verificar como está o acesso a sua loja, o tempo médio que o cliente demora comprando, quais páginas são as mais acessadas, enfim, o comportamento geral do cliente quando entra na sua loja virtual.

Assim você pode ter ideias de como melhorar a imagem da sua loja, seja com publicidade, com mudanças no layout do site, com novos produtos e com promoções. Você terá uma noção do que o seu cliente gosta e procura, e pode oferecer a ele a uma experiência de compra que ele deseja.

1.5. Metas e planos futuros

Uma vez a cada seis meses ou a cada ano, é importante você parar para pensar nos rumos que sua loja virtual está tomando. Parar, refletir, analisar se as coisas estão saindo como você havia planejado ou se poderiam estar melhores. Poderiam? Então, o que é necessário fazer para melhorar?

Não pense que esse momento é perda de tempo, é frescura. Não é não. Essa é a hora de respirar e tomar fôlego, ver o que deu errado e consertar. Ou ver o que está funcionando e continuar firme e forte.

Pode ser revigorante tomar um rumo novo, que antes você talvez nem conhecesse, mas agora faz total sentido para a sua loja. Uma nova estratégia de entrega das suas mercadorias, quem sabe.

É hora de olhar para o futuro com novas metas e planos para o sucesso da sua loja virtual. Afinal, você vai aprender como gerenciar uma loja virtual olhando para trás e corrigindo o que deu errado e acertar das próximas vezes.

2. Tá, depois disso tudo, alguma coisa ainda pode dar errado?

Claro que sim! Mesmo que você siga todos os passos bonitinho, algo pode dar errado sim. Como uma entrega atrasada, ou muuito atrasada, que gera um cliente estressado e que bota a boca no Reclame Aqui.

Mas aí, se todo o resto estiver sob controle, você se vira mais facilmente para contornar essa situação. E contornar não quer dizer dar um “jeitinho”, é realmente resolver o problema do cliente e, assim, fidelizá-lo de uma vez.

A principal orientação para não perder o controle do seu negócio e poder resolver eventuais percalços, é simples: dê atenção a sua loja. Não pense que ela vai sobreviver sozinha nesse mundo virtual, por que não vai, né.

Seja organizado e foque na sua loja virtual, de forma que você saiba tudo sobre ela, até os mínimos detalhes.

3. A minestore pode ajudar

Olha que ótima notícia: você não precisa fazer tudo sozinho!

Neste link, você pode ver mais sobre tudo o que a minestore faz por você.

A minestore, além de abrigar sua loja virtual, ajuda na parte do gerenciamento, desde o estoque, o controle de pedidos, até o frete. Sem falar, claro, na cobrança, pois disponibiliza os meios de pagamentos mais seguros, tanto para você lojista, quanto para o seu consumidor. Isso é uma mão na roda quando o assunto é dindin.

Com um dashboard munido de relatórios e gráficos, a minestore permite que você acompanhe o dia a dia da sua loja. É possível ainda configurar o Google Analytics para relatórios mais detalhados de suas visitas e pedidos.

Com atualizações constantes, a minestore está sempre melhorando seus serviços para que sua loja virtual esteja sempre antenada com o próprio gerenciamento e com seus clientes.

4. Concluindo

Esperamos que, com esse artigo, você tenha percebido que manter sua loja virtual nos trilhos é essencial para ter sucesso. Todas as áreas do negócio, seja o financeiro, o estoque, a entrega, devem ser bem gerenciadas e contam muito para que não haja prejuízo e até a falência (bate na madeira!).

Deixe seus comentários, queremos saber sua experiência na administração de sua loja virtual, e suas dúvidas também!