|

Como escolher um nome para sua loja

Entenda quais são os critérios principais para nomear o seu e-commerce

Redação

Redação

Entenda quais são os critérios principais para nomear o seu e-commerce

A tarefa de escolher um nome para sua loja virtual é uma das mais trabalhosas e definitivas de todo o processo. Fazer alterações após o registro é muito difícil e por vezes inviável, por isso é preciso pensar bem antes de nomear seu e-commerce. Neste artigo, ajudamos você a como escolher um nome para sua loja.

Criatividade é, como sempre, imprescindível, mas existem outros fatores que devem ser levados em conta durante a decisão. Clareza, objetividade, impacto e adequação ao segmento do seu negócio são alguns deles. Vamos escolher um nome para a sua loja? Acompanhe as dicas selecionadas pela minestore para não errar na hora do batizado. a

1. Faça um brainstorm

O brainstorm é uma técnica de dinâmica em grupo muito utilizada para gerar novas ideias. A atividade foi criada pelo publicitário Alex Osborn e funciona como um caminho para explorar o potencial criativo dos integrantes presentes, levantando ideias até encontrar um denominador comum.

Durante o brainstorm, os participantes devem se sentir confortáveis para fazerem sugestões sem serem reprimidos. Qualquer ideia vale, por mais maluca e improvável que ela seja. Lembre-se de que a filtragem é uma etapa posterior: no primeiro momento, o importante é deixar que as ideias fluam livremente sem resistência.

2. Pense no seu segmento

Talvez a recomendação mais importante seja direcionar o nome da sua loja para o setor que você atua. Quando o assunto é e-commerce, o consumidor deve entender que tipo de produto você vende logo de cara. É o caso, por exemplo, da Netshoes, um dos líderes de mercado esportivo. Mesmo sem conhecer a marca, fica fácil perceber que se trata de uma loja de sapatos.

Procure escolher um nome curto e conciso, que transmita o propósito do seu negócio sem complicações. É interessante também que seja uma palavra facilmente memorizável, que não gere dificuldade de escrita ou de pronúncia.

Além disso, é muito importante que você verifique se ela está livre também em redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter, Pinterest etc.). Muitas vezes o nome já está sendo utilizado em alguns destes serviços e pode acabar atrapalhando a sua estratégia.

3. Palavras-chave

A criatividade anda meio enferrujada? Fazer uma lista de palavras-chave relacionadas ao seu setor pode ser um bom pontapé inicial. Pense em termos que remetem aos seus produtos ou serviços e elimine aqueles muito semelhantes aos seus concorrentes.

O site dicionariocriativo.com.br pode ajudar na tarefa de encontrar expressões, palavras, sinônimos e expressões referentes ao seu tipo de serviço.

4. Peça opiniões

Quando se está muito inserido no processo, você fica viciado e pode ficar complicado pensar em ideias totalmente novas. Converse com pessoas comuns — amigos, familiares e até aquele vizinho que não sabe nada de e-commerce— para validar suas ideias . Ainda que ninguém dê a você uma sugestãobrilhante, ouvir novas opiniões pode ser uma forma de criar linhas de raciocínio diferentes para chegar aonde você quer.

5. Utilize ferramentas online

Graças ao avanço da tecnologia, criar um nome não precisa ser feito às escuras. Sites como Novo Negócio, Nome.me, NameStation, Gerador de Nomes e Nomes para empresas são aliados fortes que não só ajudam a encontrar o nome ideal, mas também verificam sua disponibilidade no mercado. Use a abuse dessas ferramentas para simplificar o processo de criação.  

6. Verifique o domínio

Em tempos de Internet, é imprescindível você ter o domínio da sua loja disponível. Por isso antes de registrar o nome da sua loja, é preciso verificar a disponibilidade do domínio para o nome que você criou (caso ainda não tenha feito isso). O site Registro.br ajuda você nessa tarefa sem cobrar nada por isso! Se o domínio estiver disponível, você já pode realizar a compra diretamente pelo site.

7. Registre

Encontrou o nome perfeito? É hora de registrar! O órgão brasileiro responsável pelo registro de marcas é o INPI e é preciso fazer a validação para evitar plágios e cópias, bem como verificar se o nome escolhido pode ser utilizado como marca.

Pronto! Agora você já tem um nome, pode começar a trabalhar com a divulgação e todos os preparativos para a montagem da sua loja ! 🙂

Créditos da Imagem: Freepik