como abrir uma loja virtual |

Como abrir sua loja virtual em apenas uma semana

É possível começar um novo negócio em 7 dias. Duvida? O Natal é uma das épocas em que o comércio mais fica aquecido pelas vendas. Desde o começo de novembro, os mais planejados

Keslen Deléo

Keslen Deléo

É possível começar um novo negócio em 7 dias. Duvida?

O Natal é uma das épocas em que o comércio mais fica aquecido pelas vendas. Desde o começo de novembro, os mais planejados já iniciam os trabalhos do bom velhinho, tentando não esquecer de ninguém especial (e aí, claro, no dia 23 de dezembro, lembram de várias pessoas e saem correndo pra 25 de março dando origem a todas aquelas matérias que você acompanha no jornal da manhã). Nesse ano, especialmente, muitas pessoas vão comprar os presentes de natal do conforto de seus lares, porque o comércio virtual está a toda. Você pode (e deve) aproveitar para abrir sua loja virtual agora e surfar na crista da onda, pra começar 2015 dominando geral.

Mas dá tempo de abrir uma loja virtual em uma semana?

Dá, ué. Por que não?

Principalmente se você já tem algum talento especial para trabalhos manuais, por exemplo (é, bota óleo nessa máquina de costura que você vai usá-la), ou se você já tem ideia de algum produto e conhece fornecedores que podem produzir tudo rapidinho, em uma semana é possível começar – e, é claro, apesar de você não ter a loja-mais-pronta-e-finalizada-do-mundo, começar de alguma maneira vai te motivar a aprimorar tudo depois. É no andar da carroça que as abóboras se acomodam, não é? (minestore motivacional).

Inspirados por esse post, achamos que abrir uma loja virtual é uma empreitada facilmente realizável em uma semana – com organização e compromisso suficientes, dá-se um jeito! Dá uma olhada no que você precisa:

1. Um nome e uma marca

Encontrar um nome que traduza mais ou menos o que é o seu negócio + seja engraçadinho + seja fácil de falar + tenha domínios da internet disponíveis pode ser um desafio. Mas, como tudo nessa semana é um desafio, sabemos que você vai conseguir. Pegue uma folha de papel e escreva tudo o que vier à cabeça para, depois, selecionar dentre suas ideias o nome mais legal; peça ajuda para outras pessoas, pesquise palavras no Google… vale de tudo. Depois que tiver um nome, pense em uma marca e em elementos visuais que te ajudem a traduzir o que é essa sua loja. Há muitas imagens gratuitas na web e o editor de temas da minestore tem várias fontes e estilos diferentes para você explorar. Depois, você procura ajuda profissional e um designer pode te ajudar a traduzir melhor todos os conceitos em imagens para a sua loja.

Já escrevemos sobre: Como fazer um logo para a sua loja virtual – Como ter um domínio próprio – Como escolher um nome – Como escolher um produto para vender.

2. Uma lista com pequenos objetivos

No começo, a gente tende a imaginar que nunca vai conseguir chegar ao mesmo lugar em que estão os comerciantes e varejistas bem-sucedidos do mundo online. Só que todos eles começaram de algum lugar (provavelmente do mesmo onde você está agora: prestes a abrir uma loja virtual). O que diferencia alguém que chegou lá é que eles começaram, de alguma maneira, e deram um passo de cada vez. Quando você abre uma loja virtual, é legal estabelecer objetivos pequenos para não desanimar no meio do caminho. ‘Cadastrar um produto novo por mês’ ou ‘Fotografar um produto a cada semana’ são exemplos de pequenas tarefas para que sua loja virtual caminhe devagar e sempre. Além disso, é legal ter ideia de onde você quer chegar – e, sim, pode colocar aí a dominação mundial se quiser – para que você consiga medir o sucesso da sua loja virtual e planejar estratégias para chegar lá mais rápido.

Já escrevemos sobre: Planos de negócios simplificados.

3. Palavras-chave

A internet está habitada por milhares – acredite, milhares! – de pessoas interessadas no que você tem para vender. E é sua tarefa fazer com que essas pessoas te encontrem. Um dos meios mais fáceis de ser encontrado na web é através das ferramentas de busca, como o Google, e para isso você precisa utilizar os termos certos. Aí, vale pensar bem em quem é o seu público-alvo e como eles pensariam para chegar até você. Assim, fica mais fácil pensar nas palavras-chave. Depois, você pode conferir quais delas são mais buscadas com a Ferramenta especial que o Google tem para isso.

Já escrevemos sobre: Como usar o Google TrendsUma introdução à SEO – Como utilizar as tags na sua loja virtual.

4. Um produto

Apesar de um ou dois produtos parecerem muito pouco ao abrir uma loja virtual, você não precisa de um catálogo abarrotado de coisas. Inclusive, é indicado que você comece com menos produtos, até para verificar a aceitação do público e pensar em alternativas que podem vender mais. Se você mesmo vai confeccionar seu produto, é importante cuidar com a procedência dos materiais e caprichar bastante para que o resultado fique bem profissional. Se você vai comprar para revender, é preciso conversar bem com os fornecedores e estabelecer parcerias que sejam rentáveis para todo mundo. Com o tempo, é bem provável que você vá mudar de fornecedores (e até de produtos), então não esquente a cabeça achando que essas coisas são definitivas, ok?

Já escrevemos sobre : Não é necessário ter um catálogo com mil produtos – Avaliando a demanda para o produto que você quer vender.

5. Boas fotos

Não tem como não falar dessa parte: comprando online, seu cliente só terá acesso à imagem do produto que você colocou na sua loja. Fotos melhores são sempre responsáveis por maior conversão e mais vendas. Vale absolutamente a pena investir em fotos com ar profissional e que representem fielmente seus produtos. Você pode contratar alguém ou fazer isso sozinho, mas o importante é que as imagens sejam poderosas e permitam que seus clientes se identifiquem com sua marca e seus produtos. Assim, além de vender, você vai conquistá-los.

Já escrevemos sobre: Como tirar boas fotos com seu smartphone.

6. Divulgação

Além das palavras-chave, que ajudam seus clientes a encontrarem sua loja virtual, você pode contar com as redes sociais e os anúncios pagos para divulgar sua loja e conseguir mais acessos e clientes. Não é preciso criar uma conta em cada rede social: escolha a que mais tiver a ver com o seu negócio e pense, novamente, com a cabeça do seu cliente. Onde está o seu público-alvo? Vá para lá e fale a linguagem desse público. Esse trabalho é de formiguinha, mas você também precisa começar de algum lugar, certo? É legal fazer um plano e pensar em conteúdo para associar à sua loja e aos seus produtos.

Já escrevemos sobre: Guia Como divulgar sua loja virtualComo escolher a melhor rede social.

7. Coragem!!

Você consegue, sim :) e não falamos isso só porque somos a plataforma na qual você vai abrir sua loja virtual. A maioria das pessoas tem todos esses grilos e acha que nunca vai conseguir dar o primeiro passo para realizar sonhos e colocar planos em prática. No entanto, se você pensar bem, tudo o que você precisa para abrir seu próprio negócio e começar a trilhar seu próprio caminho é tomar um pouquinho de coragem e dar um passo de cada vez. Converse com pessoas que já têm lojas virtuais, compartilhe seus dramas e peça conselhos. Há muitas pessoas dispostas a ajudar (sim, ainda há bondade no mundo!).

Já escrevemos sobre: Que tal pedir dicas para quem já está onde você quer chegar?Feito é melhor que perfeitoÓbvio para você, sensacional para os outros.