campus party |

A Netshoes passou o primeiro mês sem vender nenhum produto...

<span data-sheets-userformat="[null,null,769,[null,0],null,null,null,null,null,null,null,1,0]" data-sheets-value="[null,2,"E, agora, vende 35 mil itens por dia. Como

Keslen Deléo

Keslen Deléo

<span data-sheets-userformat="[null,null,769,[null,0],null,null,null,null,null,null,null,1,0]" data-sheets-value="[null,2,"E, agora, vende 35 mil itens por dia. Como isso mudou tanto?"]">E, agora, vende 35 mil itens por dia. Como isso mudou tanto?

O fundador da Netshoes, Marcio Kumruian, falou sobre o início da empresa e o crescimento, que só veio com muita paciência, na Campus Party desse ano. Kumruian contou que, no início, tinha duas lojas físicas – o nome Netshoes era só coisa do espírito dos tempos, já que em 2000 tudo o que as pessoas queriam era viver dentro da Matrix. Foi só em 2002 que o e-commerce surgiu. E, no primeiro mês, ele e o sócio não venderam nenhum produto.

No terceiro mês, conseguiram vender um par de sapatos. No quarto, dois pares. O crescimento já era de 100% em um mês, e animou os empreendedores. Em 2007, outra decisão que horrorizou todo mundo no almoço de família: Kumruian decidiu focar no e-commerce e nos produtos esportivos. Apesar de naquela época isso parecer loucura, a Netshoes só cresceu cada vez mais: em 2010, faturou R$366 milhões; em 2011, R$716 milhões; em 2012, R$1,2 bilhão! Para o fundador da Netshoes, fatores importantíssimos para esse sucesso foram o compromisso com o bom atendimento ao cliente e o planejamento, com muito trabalho. E, claro, não ter desistido no primeiro mês.

Leia a matéria completa aqui: http://bit.ly/MXwOrC