Negócio |

CAC: Aprenda como calcular de forma simples

Quer entender e calcular o CAC do seu negócio? Entenda no post como fazer o cálculo dessa métrica e como analisá-la para otimizar seus investimentos.

Redação

Redação

Acompanhar os resultados do seu negócio é fundamental para entender quais metas estão sendo atingidas e rever planos de ação que não estão indo tão bem assim. E as métricas estão aí para auxiliar a tornar esse monitoramento de resultados mais tangível - e prático.

Umas dessas métricas é o CAC e neste post vamos te contar como fazer o cálculo desse valor, como otimizar esse custo e outras métricas em que você deve ficar de olho. Continue a leitura!

O que é o CAC?

CAC é a sigla para Custo de Aquisição de Clientes (ou Customer Acquisition Cost). Isso significa que essa métrica corresponde a quanto sua empresa tem investido em esforços de marketing e vendas para conquistar um novo cliente.

É o quanto, em uma média, cada cliente novo custa para o seu negócio.

Como calcular o CAC?

Calcular o CAC da sua empresa é bastante simples, se você tiver o controle e o registro de algumas informações básicas:

  • O CAC é a soma dos investimentos em marketing e vendas, dividida pelo número de novos clientes conquistados. O CAC está sempre atrelado a um período e pode ser calculado mensalmente, por semestre ou ano, por exemplo.

Digamos que seu investimento mensal foi de R$ 10 mil reais e no mesmo período você conquistou 200 novos clientes, logo, o CAC dentro deste mês foi de R$ 50 reais. Esse é o valor de quanto um novo cliente custou.

Quais custos devem ser considerados?

Aqui entram os custos com marketing e vendas, como:

  • Salários, remunerações, incentivos e comissões das equipes dessas áreas;
  • Ferramentas contratadas e utilizadas por essas equipes com a finalidade de divulgação e aquisição de novos clientes;
  • Gastos com produção de conteúdo, criação de materiais de comunicação e campanhas;
  • Investimento em compra de mídia, seja online ou offline;
  • Gastos com assessoria de imprensa e/ou relações públicas;
  • Participação em eventos para exposição da marca.

Existe um CAC ideal?

Uma das principais dúvidas dos empreendedores depois de calcular o CAC é em interpretar esse número. Afinal, qual é um bom índice de CAC?

Ainda hipoteticamente, usando o mesmo exemplo anterior onde chegamos a um valor de CAC de R$ 50 reais: se a sua empresa vende um produto de R$ 20 reais que não costuma ter recompra, o CAC está ruim e você tem prejuízo. Agora, se o seu produto custa R$ 100 reais, o índice está positivo e você tem lucro.

É por isso que não existe um valor base em que você possa mirar. Tudo depende de características únicas do seu negócio e sua análise deve levar isso em consideração.

Ainda, é preciso ter em mente que ter um CAC um pouco mais negativo é normal em determinados momentos do seu negócio, como na entrada no mercado, no início do investimento em marketing e vendas ou em um mês em que exista um investimento mais robusto. Agora, um CAC ruim por um período considerável pode trazer danos financeiros difíceis de reverter. Fique atento!

Como melhorar o Custo de Aquisição de Clientes?

O CAC é uma métrica variável, afinal, depende de quanto está sendo investido e de quantos novos clientes estão entrando na sua carteira. Portanto, quanto maior o número de clientes novos, melhor será o seu índice de CAC.

O acompanhamento mensal dessa métrica é fundamental para entender a saúde financeira do seu negócio, bem como é um auxiliar importante nas tomadas de decisão, principalmente na divisão de verbas e na avaliação do retorno sobre o investimento em determinadas ações de marketing e vendas.

Ter detalhado um registro de para onde o dinheiro investido está indo e o retorno que está trazendo é o que irá ajudar a entender que tipo de ação é mais assertiva e tem um impacto maior sobre os resultados de venda - e sobre o índice de CAC.

Você também pode se interessar: 11 dicas de como utilizar o Instagram para divulgar a sua marca (e vender mais!)

Acompanhe outras métricas atreladas

Entender quanto um novo cliente custa para seu negócio é sim fundamental e o CAC é uma métrica importante de ser acompanhada. Porém, o monitoramento desse custo médio precisa estar relacionado com o acompanhamento de outras métricas importantes.

Aqui listamos as que consideramos fundamentais:

  • LTV: o Life Time Value é a média do tempo em que um cliente é rentável para a sua empresa. É uma métrica que faz sentido acompanhar principalmente se seu negócio vende através de recorrência ou contratação de serviços com frequência. Se seu CAC for maior do que o LTV, você está sofrendo prejuízo. Em algumas situações, essa avaliação mostra que é melhor direcionar os esforços na fidelização de clientes já conquistados do que na atração de novos.
  • Ticket médio: é a média de gasto dos clientes entre todas as suas vendas. Se o ticket médio for menor do que o CAC, também existe um problema financeiro. Se você trabalha com a venda de produtos, faz mais sentido comparar a relação entre o ticket médio e o CAC.
  • ROI: É o retorno do investimento. Pode-se calcular o ROI diminuindo da receita total gerada e os custos totais da operação, dividindo esse resultado novamente pelos custos totais. Você pode ainda multiplicar esse resultado por cem, para obter uma porcentagem. Calcular o ROI também possibilita entender o retorno do investimento em campanhas específicas ou em períodos de maior investimento em marketing e vendas.

A partir do valor de CAC e da relação com as demais métricas você conseguirá entender se a aquisição de um novo cliente tem sido assertiva para a sua empresa e acompanhar que tipo de investimento traz um retorno mais interessante.

E então pronto para calcular essas métricas? Ficou com alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários que ficaremos felizes em te ajudar! :)