Loja Virtual |

Abrir uma loja virtual ou vender em marketplace? O que é melhor para você?

Por onde começar a vender online? Veja os prós e contras do marketplace e da loja virtual e decida.

Redação

Redação

Responder a estas perguntas não é nada fácil, e dizemos isso pois não há opção melhor ou pior, o que existe são possibilidades. Então, o que vale é entender muito bem os prós e contras de cada canal de venda e assim analisar seu negócio, para então conseguir responder essas perguntas e tomar a decisão. Até porque você conhece muito bem seu negócio e vai poder analisar e pensar na melhor estratégia.

Outro ponto importante é que você não precisa escolher somente um dentre eles. Você pode muito bem - depois da sua análise - chegar a conclusão que deve trabalhar nos dois canais, tanto num marketplace como criar uma loja virtual.

Vale lembrar também que esta avaliação deve ser realizada periodicamente, uma vez que o mercado está sempre mudando.

Pronto para começar a sua análise?
Nós vamos te ajudar =)
Primeiro, vamos explicar o que é cada um, suas vantagens e desvantagens e, após isso, te ensinar um método bem prático para ajudar na decisão!

Marketplace

Vamos começar explicando que o marketplace é um dos possíveis canais de um e-commerce.

Sim é isso mesmo. Afinal, um e-commerce é bem mais amplo que, por exemplo, possuir somente uma loja virtual. Em uma estratégia de e-commerce podem existir variados canais realizando as suas transações de venda.

No marketplace seu negócio se juntará a outros milhares de negócios como em um grande shopping center da internet. Resumidamente, existe uma “empresa mãe” que disponibiliza “espaços” para que você possa vender seus produtos. Lá, você terá que disputar a atenção dos compradores e vencer uma concorrência interna. O lado bom é que esta “empresa mãe” ganhará com suas vendas e então irá investir em tráfego para que muitos consumidores acessem o site e comprem algo.

Montamos uma tabela simplificada com as vantagens e desvantagens:
marketplace-tabela--1-

Loja Virtual

Ter uma loja virtual, resumidamente, é ter a liberdade: para a construção da marca ao longo do tempo, criando relacionamento direto com os consumidores, na decisão de como vender, etc.

Essa liberdade vem junto de muita responsabilidade, planejamento de negócio e de marketing, pois na loja virtual quem precisa gerar tráfego e trazer visitantes e futuros clientes é você.

Nesta modalidade existem duas opções:

  • Criar uma loja virtual do zero: o que demanda tempo e um bom investimento, isso porque será preciso desenvolver toda a infraestrutura, geralmente com a ajuda de especialistas. (Ex. servidores, banco de dados, gateways de pagamento, sistema antifraude, etc);
  • Utilizar uma plataforma para lojas virtuais: o investimento e o tempo de criação são bem menores, uma vez que eles trabalham a tecnologia para que você possa se preocupar somente em vender. Porém, nesse formato podem existir algumas restrições às quais você precisará se adequar.

Temos então, em linhas gerais:
lojavirtual-tabela--1-

Avaliando os canais

Para fazer a avaliação, a ideia é analisar alguns pontos importantes levando em consideração as especificidades do seu negócio. Vamos explicar aqui bem resumido, mas você pode saber tudo sobre este método aqui com o pessoal da Bertholdo.

Os quesitos que vamos avaliar são os seguintes:

Marca

Quanto esse canal vai ajudar na construção da sua marca?
Ele vai ajudar sua empresa e marca a serem conhecidas?

Infraestrutura

Quanto preparada encontra-se a sua estrutura para realizar vendas?
Sendo que, se tudo já estiver pronto, o valor do quesito infraestrutura deverá ser alto.

Lucratividade

Quão rentável será vender neste canal?
Sendo que quanto menor for o custo operacional, maior sua lucratividade e assim maior a pontuação do quesito.

Captação de Clientes

Quantos clientes poderão ser atraídos para seu negócio neste canal?
Não leve em consideração os clientes que virão devido a suas estratégias com investimento futuro.

Relacionamento + Recorrência

A utilização deste canal irá ajudar na construção de relacionamento e por consequência o aumento de vendas por recorrência?
Quanto mais o canal propiciar o uso de estratégias para isto, maior deverá ser a pontuação, ok?

Agora basta seguir 4 passos simples:⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

1. Defina um peso para cada quesito, levando em consideração somente seu negócio | 1 a 3 pontos

Peso 1: é importante para a realidade do negócio.
Peso 2: é muito importante. No máximo 2 quesitos devem receber esse peso.
Peso 3: é essencial. Apenas 1 quesito deve ser considerado essencial.

2. Defina uma nota de acordo com a necessidades do seu negócio, mas já levando em consideração o canal de venda | 1 a 5 pontos

Nesta etapa dê notas diferente para Loja virtual e Marketplace.

3. Calcule a avaliação final para cada canal de vendas

Multiplique a nota pelo peso de cada quesito e ao final some os resultados dos quesitos.

4. Ranqueie os canais

Do maior para o menor, crie uma lista de canais para avaliação.
Lembrando quem você pode utilizar o método para cada marketplace e ou plataforma de loja virtual que está pensando em utilizar.

Agora é arregaçar as mangas e encontrar o melhor resultado para você e seu negócio!

E se decidir em ter uma loja virtual não deixe de considerar a minestore.

blog-1

Referências:

https://www.bertholdo.com.br/blog/marketplace-ou-loja-virtual/
https://www.ecommercebrasil.com.br/artigos/e-commerce-ou-marketplace/